Atravessando as últimas fronteiras

18 de janeiro de 2018    

“Antes como está escrito: Hão de vê-lo aqueles que não tiveram notícia dele, e compreendê-lo os que nada tinham ouvido a seu respeito.” (Romanos 15.21)

Você é um torcedor fanático de futebol. O seu time estava na final do campeonato mais importante daquele ano. Você estava eufórico e com muita expectativa para o jogo. No entanto, no dia do jogo ocorreu um enorme imprevisto e você não pôde assistir à partida. Depois você soube que o seu time ganhou de uma maneira espetacular, pois estava perdendo de 2×0 e ainda conseguiu virar o placar. Foi algo tão emocionante que, mesmo sabendo que o seu time tinha ganhado de 5×3, você parou e foi assistir ao jogo gravado para ver cada detalhe da partida.

Existem dois times que estão há mais de 2000 mil anos em campo, no jogo mais extraordinário da humanidade. Já sabemos quem será o vencedor, pois essa parte da história já está registrada no Livro da vida, mas ainda não sabemos os detalhes da partida. Já aconteceram tantos lances históricos e muitos outros estão por acontecer.

Sim, já são mais de dois mil anos de história do Cristianismo. Dois mil anos de comunhão entre irmãos e irmãs, de pessoas que partilham a mesma fé no mesmo Cristo ressurreto, de pessoas que podem acordar todas as manhãs e chamar Deus de Pai. Sim, já são mais de dois mil anos que pessoas celebram a alegria da salvação, esperança de vida eterna, paz no peito e alimento espiritual diário. Sim, isso é fantástico!

No entanto, mais de dois bilhões e setecentos milhões de seres humanos, número que representa cerca de dois terços da humanidade, ainda não foram evangelizados. Segundo estimativas, duas a cada três pessoas não creem em Deus. Em contrapartida, há, no momento, em muitas partes do mundo, uma receptividade enorme do Evangelho e da pessoa de Jesus Cristo.

Há campos nos quais a “bola” não tem alcançado as redes pelo lado de dentro. No estudo de missões, o termo “povo não alcançado” designa um grupo de pessoas (povo) dentro do qual não existe uma comunidade de crentes que possuem pessoas ou recursos suficientes para evangelizar o restante do próprio povo e, nesse sentido, precisam de um trabalho missionário de fora, principalmente transcultural.

A maioria desses povos é composta por muçulmanos, hindus, budistas e animistas que estão dentro da Janela 10/40 – a faixa entre os paralelos 10 e 40 ao norte da linha do Equador; onde se concentra a maior parte de povos não alcançados do mundo. Nela existem 62 países, dos quais 55 são considerados menos evangelizados do mundo.


Muitos desses povos também estão em países considerados alcançados como é o caso do Brasil, por exemplo, que, contudo, ainda não atingiu o alcance total. No Brasil os maiores grupos de povos não alcançados estão concentrados nas regiões Norte e Nordeste


É certo que os missionários (atacantes) que se lançam ao desafio de alcançar povos não alcançados de regiões transculturais remotas necessitam romper muitas fronteiras para fazer gols, principalmente etnolinguísticas e culturais. Mas, sobretudo, a igreja (cristãos convertidos) necessita romper a fronteira da indiferença e do descompromisso e se envolver com a Grande comissão. E, assim, assumir o compromisso de implantar a cultura do Reino e espalhar a linguagem do amor de Cristo em todas as nações da terra.

É necessário comprometer-se com a Missão de Deus. E comprometer-se é diferente de desejar ou de apenas ter uma linda visão de povos diante do Cordeiro e acomodar-se com isso. Compromisso envolve colocar o coração, as mãos e os pés e realizar a parte que Deus designou a você para realizar.

Há muitas pessoas comprometidas trabalhando, doando-se, mas o número das que não estão é bem maior. Quando John Kennedy morreu, diz-se que em 2 dias, 96% da população conhecia sua morte, mas 2000 anos se passaram e ainda metade da população mundial não sabe que Jesus Cristo viveu, morreu e ressuscitou. Onde falta mais envolvimento? O que temos feito até hoje?

O desejo ardente do coração de Deus é que cada grupo étnico seja evangelizado, que uma igreja viva seja plantada em cada povo. Deus quer reunir todos os filhos de cada canto da terra. Faça parte da visão final de Deus para a humanidade! Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos. (Apocalipse 7:9)

Esse é o momento de nos dedicarmos profundamente à evangelização e ao discipulado das nações! Essa é uma tarefa possível! Faça parte do último capítulo da história mais bela e gloriosa do mundo! Deus está levantando a geração de guerreiros valentes que irá até os confins da Terra, nos lugares mais remotos, a fim de atravessar as últimas fronteiras para concluir o trabalho que Ele iniciou e deu aos filhos dos homens o privilégio de cooperar.

Quem será você nesse jogo? Técnico, atacante, meio de campo, lateral, goleiro, zagueiro, preparador, torcida empolgante…? Ou será aquela pessoa que está do lado de fora do estádio e nem se deu conta de que o jogo está acontecendo?

Autor: Geisa Bomfim

Missionária da Igreja Batista Betânia, formada em Missões Transculturais pela JOCUM. Educadora, graduada em Letras. Já atuou em missões de curto prazo na África do Sul e na Índia. Atualmente está no Brasil, em fase de preparo para retornar à África do Sul por um período mais longo.