O evangelho se espalha, mas ainda há muito a fazer

26 de junho de 2017     0

Missionário Ronaldo Lidório conta experiência de viagem a Amazonia 

Fizemos uma ótima viagem às aldeias Sateré Mawé entre o Amazonas e o Pará. Uma equipe formada por 5 pessoas: Chagas, Celina e Débora Sateré, Valdenir e Ronaldo. Visitamos 4 aldeias e tivemos preciosas oportunidades para partilhar sobre Cristo em 3 delas. O acesso é complexo, especialmente em uma parte não navegável do igarapé, mas em tudo o Senhor deu direção e encontramos um guia que conhecia muito bem aquela parte da mata. Em uma das aldeias houve um interesse especial pelo evangelho, com muita sede de Deus e da Palavra. Algo de encher o coração! Estamos alegres em ver o interesse por Cristo e na expectativa do que o Senhor há de fazer ali.


“o evangelho se espalhou…

o quanto ainda resta a ser feito…”


Há duas verdades que sempre me surpreendem ao viajar pelo interior da Amazônia. A primeira é como o evangelho se espalhou, pela graça e força de Deus, por tantos lugares. O Senhor tem usado missionários estrangeiros, brasileiros e indígenas, bem como igrejas locais, agências e projetos para que o Seu evangelho se torne conhecido nos lugares mais inusitados nessa vasta região. Louvado seja o Senhor Jesus! A outra verdade que sempre me surpreende é o quanto ainda resta a ser feito. São centenas de aldeias em rios, igarapés e no interior da mata que desconhecem a mensagem da redenção de Deus em Cristo Jesus. Oremos para que seja por pouco tempo.

A seguir um pequeno vídeo com um cântico de exaltação a Deus na língua Sateré, cantado em uma das noites, logo após uma boa conversa sobre o evangelho de Cristo.

Autor: Ronaldo Lidório

Missionário e antropólogo vinculado à APMT/WEC