Os dois lados da Tela

20 de julho de 2017     0

Sempre penso em como um dos maiores comunicadores da história, Jesus, fez uso dos recursos de comunicação disponíveis em sua época para ensinar e sinalizar a chegada do Reino de Deus de maneira clara, simples e objetiva.

Em contrapartida, olho para os dias atuais e vejo como somos acanhados no uso das inúmeras mídias para proclamar, ensinar e sinalizar o Reino de Deus. Você, leitor, pode discordar, mas acompanhe meu raciocínio e chegue às suas conclusões. As inúmeras mídias disponíveis – redes sociais, blogs, sites, portais, canais de televisão diferenciados, cinema, rádios AM e FM, jornais, revistas, livros, CDs, DVDs e tantos outros meios têm sido usados para afirmação de reinos humanos, de mensagens pessoais, de brigas interdenominacionais, barganhas para conquistas materiais etc. Faça aí sua relação do que tem sido comunicado e diga se o Evangelho da graça, da misericórdia, do serviço ao próximo, do socorro ao necessitado é o que você tem encontrado ao acessar os meios de comunicação disponíveis.


Faça aí sua relação do que tem sido comunicado e diga se o Evangelho da graça, da misericórdia, do serviço ao próximo, do socorro ao necessitado é o que você tem encontrado ao acessar os meios de comunicação disponíveis.


Há cerca de 20 anos comecei a me envolver profundamente com o meio televisivo. É encantador. A cada dia aprendendo um pouco mais vou aperfeiçoando a linguagem, me envolvendo em desafios diferenciados. Tenho vivenciado uma rotina de pensar o que o telespectador gostaria de ver, em que horário, com que frequência, qual é o público para este ou aquele programa e, quanto mais aprendo, mais acredito na utilização deste veículo de comunicação para o alcance de todos os povos, pois ele chega onde eu não consigo chegar, ele consegue estar em todos os lugares e me leva para o centro de todos os acontecimentos. Jesus mesmo já apontava para esta realidade ao falar sobre o Seu retorno. Afirmou que TODO olho o veria, do Ocidente ao Oriente (Mt 24:27), lembra-se disso?


Usando-o com profissionalismo, investindo em qualidade técnica, conteúdo de valor e seriedade, haveremos de transformar a sociedade, mobilizar mais e mais pessoas para servir uns aos outros, agirmos humanitariamente e, por meio do Evangelho, trabalharmos para a restauração espiritual do ser humano.


É também através desse meio que o Reino de Deus pode ser sinalizado a todos os povos. Usando-o com profissionalismo, investindo em qualidade técnica, conteúdo de valor e seriedade, haveremos de transformar a sociedade, mobilizar mais e mais pessoas para servir uns aos outros, agirmos humanitariamente e, por meio do Evangelho, trabalharmos para a restauração espiritual do ser humano. Este é o mundo ideal. Hoje, porém, temos mais de 10 Redes de Televisão Cristãs no Brasil. Infelizmente a maioria é corporativista, só divulga o que faz, prega e pensa sua religião ou denominação. O que dizer dos evangelistas midiáticos que promovem muito mais a si mesmos que o Reino de Deus? A maioria dos programas vende uma mensagem que passa a quilômetros de distância do ensino bíblico. Os interesses humanos são mais importantes. Como atingiremos a meta que Jesus nos confiou se não valorizarmos os recursos que dispomos?

Todos os meios de comunicação podem ser ponte, ser canal, um recurso de valor para a expansão e solidificação do Reino de Deus entre os homens, mas, para que isto ocorra, é necessário que os homens que deles se utilizam sejam exemplo como Jesus foi para cada um de nós. Precisamos utilizar os meios para mobilizar, informar, ensinar a viver e aproveitar a vida de tal maneira que a sociedade se transforme a partir do nosso exemplo.

Autor: Ana de Ava Câmara