Minha Plataforma?

29 de junho de 2017     0

A adoração está relacionada com aqueles que estão apaixonados por Deus, que amam e são atraídos pelo Senhor e cujo desejo é agradar a Ele. Em João 4 vemos: “(…) Deus procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade”. É importante observar que a mulher mencionada nesse texto estava perguntando a Jesus sobre adoração, o lugar onde adorar e, nesse mesmo capítulo, é descrita a conexão entre adoração e missões. No momento em que Jesus explica sobre adoração, acontece um grande mover missionário. Aquela mulher atrai toda sua comunidade para Jesus. Adoração está ligada a missões, pois aquele que ama o Senhor começa a amar o que Ele ama. Por muitos anos, eu ministrei sobre adoração em seminários, e é notório que um adorador se caracteriza também por chorar pelo que Deus chora.

O adorador está diariamente em comunhão com o Senhor e Ele mesmo compartilha conosco Seus propósitos. Sim: Ele está chorando por aquela criança em Calcutá, aquela menina na África, aquele pai no meio da floresta amazônica, por aquela tribo que precisa de alguém para alcançá-la e pelos solitários que choram nos arranha-céus. O adorador acaba se tornando um cúmplice da dor do coração de Deus e de sua missão. É preciso saber onde Ele está se movendo e o que Ele está fazendo nesse tempo. Muitos adoradores dizem querer trazer “os céus para a Terra”, mas fazemos isso quando atraímos as prioridades dos céus e as consideramos. Uma delas é alcançar os perdidos.

Ao estar com os irmãos na África, impressionou-me a maneira como as crianças e os jovens adoram ao Senhor. Eles buscam a Deus com fome, com intensidade ao ponto de me fazer lembrar um pouco do Brasil há alguns anos, quando tínhamos poucos recursos financeiros, mas estávamos famintos, sedentos por Deus e havia simplicidade em nossa adoração.

Tenho desafiado muitos ministros de louvor no Brasil a não fazer da plataforma um esconderijo. Muitas pessoas acham que a plataforma é o alvo final, porém esse é só um lugar onde você expressa parte de sua vida de adoração. A vida do adorador não acontece em apenas 50 minutos semanais, mas entendendo o que está no coração dEle por meio de uma vida em comunhão. Ao estar em países como Moçambique, Namíbia e África do Sul, vi a fome que as nações estão sentindo: um despertar em busca da presença de Deus. Isso me abençoou muito.

Portanto, a melhor plataforma que existe é o centro da vontade de Deus. Por isso, quero desafiar os ministros a estarem também na plataforma de poeira no meio da mata, na África. Seja onde o Senhor direcionar, vá!

Autor: Redação Povos e Línguas

Conteúdo missionário de referência sobre o que acontece no Brasil e no mundo.